Retrospectiva - 2013

Retrospectiva 2013

Janeiro / Fevereiro

O planejamento para o ano foi focado somente na disputa das principais competições. Durante os meses de Janeiro e Fevereiro o trabalho de base para a longa temporada a ser enfrentada.

Março

Primeira prova no ano e já valendo muito. O trabalho de base bem feito e vitória na 1a Seletiva Brasileira válida como uma das três seletivas para o Campeonato Mundial e também classificatória para a 2a Etapa da Copa do Mundo na Turquia.

Disputada em Maricá/RJ, a prova teve boas variações de clima e testou resistência e controle emocional. Média de 348 a 50 m, vitória no combate e vaga garantida para a Copa do Mundo na Turquia.

Abril

Segunda seletiva brasileira classificatória para o Campeonato Mundial. 2 bons Rounds (Duplo 50 m) – 702 e 701. Um terceiro não tanto com 684 pontos que foi descartado. Segundo lugar na seletiva e a vaga garantida para o Campeonato Mundial junto com Roberval dos Santos. Ficaria faltando a definição do terceiro atleta na Seletiva do mês de Agosto em São Paulo.

Disputa do MICA (Multisites Indoor Championship of Americas), vitória no Brasil – 581 pontos e 9a colocação no geral entre todas as Américas.

Maio

Mês sem competições. Preparativos para a Copa do Mundo Turquia.

Junho

Copa do Mundo Turquia. De volta à bela cidade de Antalya. Fantástica atmosfera de competição, estava com saudade desse ambiente de Copa do Mundo que é mágico. Uma classificação mediana (685 pontos), perdi na 2a rodada de combates para o australiano Pat Coghlan (145 a 144). Combate forte decidido no detalhe. Méritos de Pat a quem eu já tinha derrotado 2 vezes.

Julho

Copa do Mundo Colômbia. A alegre cidade de Medellín é sede pela primeira vez de uma Copa do Mundo na América do Sul. O Arco e Flecha na Colômbia não atingiu o nível atual por acaso. Um excelente trabalho de base, com maioria de jovens na linha de tiro fez a Colômbia se despontar como uma potência no esporte. Grande prova, uma boa classificação – 698 pontos – e a 14a posição geral. Bons combates e fui perder na 4a rodada para o norte americano Braden Gellenthien (146 a 144), um 8 na primeira série que fez a diferença. Contra gente grande tem que ser grande também. Mas valeu a 9a colocação na Copa do Mundo e os 5 pontos marcados no ranking anual da Copa do Mundo.

Agosto

Última seletiva para o Campeonato Mundial. Disputada em São Paulo, a prova valia para a definição da 3a vaga brasileira. Pelos 2 resultados anteriores (Maricá e Belo Horizonte), Roberval dos Santos e eu já estávamos garantidos. Rogério Ambrósio confirmou a 3a colocação e formamos o time de Arco Composto Masculino que disputaria o mundial na Turquia. No feminino classificaram-se Nely Acquesta, Elizabeth Shimizu e Dirma Miranda. No Arco Recurvo Masculino classificaram-se Daniel Xavier, Marcus Vinícius e Marcos Bortoloto e no Recurvo Feminino: Sarah Nikitin, Marina Canetta e Ane Marcelle.

Setembro

Mês de treinos e preparação para o Campeonato Mundial. 26/09/2013 – voo para Antalya - Turquia para meu terceiro Campeonato Mundial.

Outubro

Campeonato Mundial. Após 2 mundiais fantásticos, Coreia do Sul em 2009 e Itália em 2011, o Campeonato na Turquia não teve aquela magnitude e, especialmente, uma energia de um grande Campeonato Mundial. Todos os atletas sentiram uma certa frieza no ar, mas isso não era desculpa para nada, pois ali era o Campeonato Mundial. Então estar preparado para o maior dos desafios é dever do atleta. Bons dias de treinos e um Round Qualificatório para esquecer... 52o colocado!

Foco nos combates. Um bom e difícil combate contra um arqueiro turco, com toda a torcida a favor. E depois uma boa pedreira, um coreano! Foco em cada flecha e uma excelente vitória (144 a 138). Passei para a 3a fase e enfrentaria no dia seguinte o dinamarquês Patrick Larsen (campeão da etapa da Copa do Mundo em Antalya). Atirava bem e confiante. Os ventos estavam absurdamente fortes (chegando a rajadas de 60 km/h). Infelizmente na minha última flecha sofri com essa rajada e não consegui disparar a flecha que caiu do rest pela força do vento! Já tinha voltado 3 vezes o tiro por realmente não ter condição de atirar.

A prova ficou marcada pelos fortes ventos. Mas ao meu lado, meu ídolo Roberval dos Santos soube usar bem os ventos e chegou até à semifinal perdendo para o francês J. P. Deloche, após fazer incríveis 3 “M” (tiros fora do alvo). Para se ter uma ideia da força do vento, Ivana Buden (Croácia) no Arco Composto Feminino classificou-se para a final após fazer 6 “M” em uma semifinal de Campeonato Mundial.

Vale a pena grande destaque também para Sarah Nikitin (Arco Recurvo Feminino) que conseguiu a inédita 8a colocação geral.

Tico foi para a disputa de bronze e acabou perdendo para o russo Alexander Dambaev, 4o lugar é uma posição por vezes lamentada. Mas 4o lugar de um Campeonato Mundial é um resultado espetacular. Parabéns Tico pela fantástica prova!

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
No tags yet.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square